Convento de Cristo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um vinho ishtränho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Cuidado: ə qualquêr mumento, Napolião podə querer invədir-tə

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.

Convento de Cristo é uma simpática e agradável construção, localizada em Tomar no cu, uma cidade portuguesa que nunca ninguém ouviu falar. Mesmo não tendo grande importância, o Convento de Cristo é bastante visitado por diversos turistas do mundo inteiro, que vão para lá apenas porque tem CUriosidade em descobrir o que é que tem no salão secreto dos templários, um lugar em que apenas os templários que passaram pela iniciação podem entrar. Bem, como a curiosidade matou o gato pelo cu, todos os turistas que tentaram descobrir este grande mistério nunca mais foram vistos...

História[editar]

Convento de Cristo, um típico cortiço que servia de morada para os templários.
Uma bela obra renascentista presente no Convento de Cristo. Não me pergunte o que representa.

O Convento de Cristo foi construído pelo desconhecido templário Gualdim Pais, que queria um lugarzinho bem isolado para fumar uns baseados com os seus companheiros de trabalho, sem que a Igreja Católica ficasse atrapalhando, lhes enviando para missões suicidas em lugares que ficam localizados pra lá de Bagdá. Porém, durante a construção, Gualdim acabou meio que se entusiasmando, e construiu um castelo gigantesco, que deixaria o Edmar Moreira com muita inveja. Bem, mas isso até que não foi de todo ruim, pois Gualdim pôde transformar o novíssimo Convento de Cristo em um verdadeiro quartel-general, que serviria para defender toda a Europa dos mouros malvados que nem eram tão malvados assim.

Quando receberam a notícia da mais nova construção em Portugal, os mouros, que estavam loucos para se banhar no sangue dos europeus, resolveram armar o seu primeiro ataque ao tal Convento de Cristo, e estavam certos de que conseguiriam ter sucesso, afinal, o Convento de Cristo tinha sido levantado por um português, e as chances dele ter feito alguma cagada durante a construção e ter fodido com toda a estrutura era de, aproximadamente, 99%. Com toda essa certeza, os mouros, comandados pelo califa Abu Yusuf al-Mansur iniciaram o ataque, porém, para a surpresa de todos, o Convento de Cristo era extremamente sólido, e ficou sem nenhum arranhão, mesmo após ter sofrido mais de 8000 poderosos ataques por parte dos mouros, ataques estes que fariam qualquer construção "comum" estremecer por completo, e até desmoronar. Por conta disso, até os dias atuais, o Convento de Cristo é considerado o orgulho dos portugueses, pois na construção dele foi a única vez em que algum português usou a cabeça para alguma coisa.

O Salão da Morte Morrida[editar]

O Salão da Morte Morrida recebeu este carinhoso apelido porque apenas os templários que passaram pela iniciação podem entrar nele. Ou seja, todos os CUriosos que não tem esse pré-requisito e que tentarem entrar nesse salão devem ser mortos na hora pelo guardião do salão. Ninguém sabe porque existe essa regra, mas ela é cumprida até hoje, mesmo com todos os templários mortos e enterrados, e a Ordem dos Templários ter sido extinta à quase 1000 anos. Como todo mundo que investiga este salão some, todos tem certeza que alguma coisa existe lá dentro, e que provavelmente bebeu a mesma poção da vida eterna que a Hebe Camargo. Ninguém sabe exatamente que tipo de criatura habita o salão, mas uma coisa é unanimidade: Coisa boa não é.

Ver também[editar]